Header Ads

[ Review ] Who Am I: The Tale of Dorothy (PC)

Imagine outras pessoas vivendo dentro da sua cabeça, essa é a história de uma garota de 14 anos com transtorno de personalidade múltipla!



Desenvolvido e distribuído pela Onaemo Studio, "Who Am I: The Tale of Dorothy" conta a história de Dorothy Watson, uma menina de 14 anos que acabou de começar o ensino médio. Por fora, ela parece uma adolescente normal, mas por dentro ela guarda terríveis cicatrizes e dores de um passado infortuno.

História

Dorothy, sofreu trauma quando criança e desenvolveu transtorno dissociativo de identidade ou como chamamos, transtorno de personalidade múltipla, que a dividiu em várias personalidades.

- Alice, tão inocente quanto uma criança, mas vê coisas que os outros não conseguem;
- Gretel, cuja raiva ofuscante a faz desconfiar de todos;
- Cindy, sempre positiva e extrovertida, que não gosta muito de Dorothy por ser introvertida.


Game Play

Basicamente, você será o conselheiro de Dorothy, seu objetivo é fazer com que todas as personalidades se entendam e tornem-se uma só.
No inicio do jogo você tem a opção de fazer o "tutorial" que, inicia na semana 0. Assim, você pode se familiarizar melhor com o que vem a seguir e ter uma noção do que você vai enfrentar...(aguenta coração)

O game é baseado em um sistema de múltipla escolha, são mais de 300 perguntas e respostas diferentes, o que nos da uma gama realmente alta de opções e uma dinâmica bem interessante para cara pergunta e resposta.


Audiovisual

"Who Am I: The Tale of Dorothy", trabalha com um gráfico cartoon, as cenas são formadas por recortes de imagens em slide. Mas, apesar da simplicidade dos gráficos, eles são bem trabalhados e realmente bonitos.

Como já esperado, seu fundo musical toca uma triste melodia cheia de sentimentos que combina perfeitamente com o game e te deixa mais envolvido em cada cena, em cada diálogo.


Conclusão

"Who Am I: The Tale of Dorothy", é um jogo que simula um episódio que acontece com diversos adolescentes no mundo e envolve o player na história de forma que te faz torcer pela melhora da Protagonista dando conselhos e incentivando-a melhorar.

Apesar de não ser aconselhável para pessoas com emocional frágil, vale a pena conferir e vivenciar a vida de alguém que passa por um distúrbio psicológico. Assim, quando você encontrar uma pessoa com os mesmos problemas, você também poderá ajuda-la da mesma forma que ajudou Dorothy.

Pontos Positivos

- 6 finais diferentes
- Simulação de um problema real, para que você ajude outras pessoas com os mesmos problemas

Pontos Negativos

- Erros de escrita nos diálogos


NOTA FINAL 6.0 / 10


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.